Hey everyone! Aproveitando que hoje é o dia do Arquiteto e estou em um ‘lazy day’ tremendo, fiz um breve post para vocês mostrando mais um pouco da arquitetura e decoração de Dublin.

Quando chega-se aqui, logo percebemos a característica da cidade e alguns toques diferentes na arquitetura das residencias e comércios, em geral já identificamos que cada casa tem a porta de uma cor diferente. O que deixa tudo muito charmoso e chama a atenção. Logo pesquisei o motivo dessas portas serem coloridas e descobri que existem ‘estórias’ e uma história sobre elas.

Uma das estórias é que quando o príncipe Albert faleceu em 1861, a ordem da rainha Vitória foi para todos colocarem bandeiras pretas nas fachadas das suas casas em sinal de luto. Um irlandês, rebelde e revoltado com a Inglaterra fez o oposto. Pintou as portas de Dublin durante a noite e no dia seguinte elas estavam coloridas. Todos adoraram e aderiram a idéia, virando moda na Irlanda.

Outra, que eu acho que combina mais com a cidade e a história dela, (Já que aqui é a cidade dos beberrões de cerveja), é que para os homens bêbados não confundirem e entrarem na casa errada de madrugada, a ideia de pintá-las foi a solução.

Mas na verdade eu não sei qual é a verdade, rs! O fato é que, Dublin tem a característica quase em seu todo de Arquitetura Georgiana, (a qual vou falar no próximo post) e esse estilo Arquitetônico havia regras para segui-las pois era ordem do rei da época e como as casas são muito parecidas e ‘grudadas’ uma a outra a idéia de portas pintadas pode ter sido para diferenciar a casa de cada um, sem contar as lindas maçanetas, dobradiças e itens decorativos das portas… é difícil saber a verdade quando existem vários contos sobre um mesmo assunto, neh?!

Se alguém souber alguma outra versão das histórias, diga aí:!

E pra quem não sabe, a minha preferida é a amarela com detalhes preto. 😀

Parabéns a todos Arquitetos pelo nosso dia.

Anúncios